Tudo sobre a Experiência Chapada dos Veadeiros no período de Chuvas

Estava eu de bobeira em frente ao computador, em plena Black Friday, junto com uma outra amiga, de mente vazia, e adivinha no que deu? Compramos a primeira passagem barata saindo de Manaus que surgiu nas propagandas que abundavam a internet no período. Dois dias antes eu tinha postado no instagram do Behind The Trip – CUIDADO para não cair em cilada na Black Friday! Cheque se o destino escolhido está com boas condições climáticas antes de apertar aquele botão “COMPRAR” que fica brilhando em frente aos nossos olhinhos.

Pois faça o que eu digo mas não faça o que eu faço Rsrsss. Quando vi a passagem Manaus-Brasília para viajar no final de semana seguinte por R$ 509.00 não pensei duas vezes: Apertei aquele botão “COMPRAR” o mais rápido que pude! Liguei pra minha amiga e disse: Arruma a mala que nós vamos pra Chapada!

Depois de tudo pago eu fui pesquisar o clima, afinal Dezembro é verão no Brasil então não tinha erro certo?? ERRADO!! Eis que descobri que Dezembro é simplesmente o mês que mais chove na região, influência do clima amazônico. Logo a indiazinha amazônica calejada com as chuvas torrenciais de dezembro na terra natal caiu nesse erro. Mas, já estava tudo comprado então o jeito era vestir roupa quentinha, comprar capas de chuvas potentes, procurar roteiros livre de trombas d’água e repetir 20 vezes para mim mesma que eu não sou feita de açúcar.

Como tínhamos amigos em Brasília, optamos por encurtar a viagem. Devido às chuvas, resolvemos ir para Alto Paraíso na sexta feira de manhã e voltar no domingo, para aproveitar um passeio de lancha no fim de tarde do domingo em Brasília. Segue tudo sobre o bate e volta de 2 dias na Chapada dos Veadeiros.

Onde Ficar na Chapada dos Veadeiros?

São 3 as cidades principais: São Jorge, Alto Paraíso de Goiás e Cavalcante.

São Jorge é onde fica a maior parte dos restaurantes; lá rola uma espécie de baladinha que é na verdade um forró, todos os sábados à noite, na Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge; e é por onde se acessa o Parque Nacional Chapada dos Veadeiros. As pousadas aqui são bem mais simples, e toda a cidade é em estrada de barro. Formam umas poças na época de chuvas, e tem bastante irregularidades, considero difícil de andar em carros baixos.

Alto Paraíso de Goiás é onde tem mais estrutura hoteleira, as pousadas aqui são visivelmente mais estruturadas, tem mercadinho e posto de gasolina, as ruas são asfaltadas nas vias principais, conforme você vai entrando nas ramificações, algumas são asfaltadas outras são de barro.

Entre Alto Paraíso e São Jorge, tem uma estrada excelente, que você leva cerca de 25 a 30 minutos para se deslocar de uma cidade a outra. Nessa estrada fica a entrada de várias fazendas que dão acesso a Cachoeiras famosas. A maioria das atrações ficam em fazendas privadas, que você paga um valor para entrar e passar o dia. Aqui nesse trajeto você encontra Almécegas I e II que ficam na Fazenda São Bento, Vale da Lua e Cordovil por exemplo. Tem várias outras no caminho, mas essas são as que eu considero mais famosas/conhecidas.

Cavalcante é a cidade mais longe. De Alto Paraíso até lá o trajeto dura 1 hora de carro. Essa cidade pelo que li é a que tem menos estrutura, porém é a sede da cachoeira mais famosa da Chapada dos Veadeiros: Santa Bárbara. Mas se você decidir visitar Santa Bárbara partindo de Alto Paraíso, o trajeto fica maior, com 2 horas de duração. Devido ao curto tempo e ao risco de encontrar a cachoeira fechada, não visitamos esta cidade.

Entre Alto Paraíso e Cavalcante, existe uma Cachoeira chamada Poço Encantado, cujo acesso é facílimo, tem restaurante e um mirante do próprio restaurante para curtir a vista da cachoeira sem precisar fazer trilha. Excelente dica para quem pensa em ir até Santa Bárbara ou Cavalcante é fazer uma pausa para o almoço nesse lugar, seja na ida ou na volta. Se tiver disposição dá para a trilha e ainda tomar um banho de cachoeira para relaxar.

Acesso às Cidades: A estrada saindo de Brasília é excelente, bem sinalizada e muito tranquila. Recomendo fortemente alugar um carro pois as distâncias lá na Chapada são bem grandes e ficar sem carro vai te impedir de conhecer os arredores à noite. De preferência um carro alto devido às estradas de barro que dão acesso tanto a cachoeiras quanto na própria cidade de São Jorge. Todas as fazendas que visitamos tinham estrada de barro de no mínimo 3 km até a chegada ao centro de visitação.  

Atrações, Guias e Preços

Estamos falando de várias atrações MESMO! A quantidade de cachoeiras e trilhas aqui são enormes, ousaria dizer que talvez 7 dias não sejam suficientes. Então eu que tive apenas 2 dias digo que só senti o gostinho e pretendo voltar com certeza. Vou fazer uma listinha com as que considero principais.

Um pouco antes de Alto Paraíso:

  • Complexo dos Macaquinhos
  • Catarata dos Couros

Ambas me recomendaram que fosse apenas com Guia. O Complexo dos Macaquinhos possui várias cachoeiras, dá para passar um dia inteiro, porém são 28 km de estrada de barro de não tão fácil percurso. Em nenhuma delas o guia é obrigatório, mas diria que altamente recomendado. Não visitei estes lugares pelo risco de atolamento em caso de chuva e também pelo risco de trombas d’água. Todas as entradas custam em torno de 20 a 30 reais por pessoa e a diária do guia turístico é um preço tabelado, R$ 150,00.

Em Alto Paraíso:

  • Loquinhas

Bem fácil acesso. Não considero nem uma trilha, é apenas uma ponte de madeira que liga as várias cachoeiras do complexo. A estrutura aqui é tão ótima que encontrei várias famílias com crianças bem pequenas, na casa dos 3 ou 4 anos. Guia aqui é completamente dispensável, com todo o respeito aos guias Rsrsss. A entrada custa 25,00 por pessoa, apenas em dinheiro.

Na época de chuvas, se chover durante a noite nem pensem em arriscar essa cachoeira pela manhã, pois tentamos duas vezes e as duas vezes estava fechada pelo risco de trombas d’água. Só conseguimos ir no final de um dia inteiro de sol.

Poco do Xama
Poço do Xamã

Entre Alto Paraíso e São Jorge:

  • Fazenda São Bento

Aqui tem Tirolesa, restaurante, trilhas, e as cachoeiras Almécegas I e II. Não precisa de Guia.

  • Vale da Lua

Confesso que não achei nada demais esse aqui. Para mim que tinha apenas uma manhã nublada disponível, foi uma ótima pedida, pois como se trata de um cânion, você pode passear mesmo sem entrar na cachoeira, em caso de volume de água muito grande, como foi o caso, que choveu a noite anterior inteira. Mesmo com a chuva a trilha de 600 m é super fácil, então eu classificaria como uma boa pedida para época de chuvas. Na época de seca é possível mergulhar na cachoeira do cânion, mas de tudo que vi, foi uma atração um pouco decepcionante. Tem um mirante no meio do caminho, com uma vista bem bonita.

img_5785
Cânion do Vale da Lua – No Período de Chuvas
img_5669
Cachoeira do Vale da Lua – No Período de Chuvas. Na época de seca você pode entrar nesses buraquinhos, tomar banho e fazer umas fotos legais.
gptempdownload-1
Mirante na Trilha do Vale da Lua
  • Cordovil

Foi inaugurada recentemente, custa R$ 30,00 a entrada, tem uma trilha de cerca de 5 km para ir e mais 5 km para voltar. Dá para fazer essa trilha de Bike alugada no próprio local, por um valor de R$ 60,00 a diária por bike. Os últimos 500 m de trilha no entanto, são bem difíceis e requer escalada em algumas pedras e deve ser feito a pé. Não precisa de Guia. Não visitamos mas foi indicação de uma amiga que passou 7 dias na Chapada. Ela disse que foi a que ela mais gostou.

img_6633-1
Cachoeira Cordovil – Na época da Seca

Em São Jorge:

  • Parque Nacional Chapada dos Veadeiros

Que lugar incrível! Achei que foi a cereja do bolo. Em época de chuva COM CERTEZA a melhor pedida. E ainda tivemos um bônus! Fizemos a trilha de 12 km com o clima nublado sem chuvas, que na minha opinião é o melhor clima para se fazer trilha, pois não é tão quente, e quando chegamos nas cachoeiras abriu um sol de rachar a alma! Simplesmente PERFEITO! O parque tem uma estrutura incrível, a trilha é muito bem sinalizada. E o melhor de tudo: GRATUITO!! Não precisa de guia e você paga apenas R$ 15,00 por carro para estacionar (aqui o preço não é por pessoa).

  • Mirante da Janela

Infelizmente não fui nessa trilha por falta de tempo e de guia. Guia aqui não é obrigatório, mas a trilha não é sinalizada e ouvi relatos de quem tentou fazer sem guia e não encontrou a famosa pedrinha triangular do mirante. Então assim como Couros e Macaquinhos, eu classificaria guia como não obrigatório porém altamente recomendado.

Em Cavalcante:

  • Santa Bárbara

Essa dispensa apresentações. Infelizmente não visitei devido ao período de chuvas. Custa R$ 20,00 para entrar e mais R$ 70,00 incluindo o guia, que de acordo com as minhas pesquisas é obrigatório e estão à espera no próprio local. Nesse valor eles levam você até Santa Bárbara, Santa Barbarinha e você opta por Capivara ou Candaru como terceira opção. Li que não dá para fazer todas, porque não teria tempo de curtir o banho em Santa Bárbara. Se eu estiver errada aqui, por favor me corrijam.

Sobre os Guias: IMPORTANTE ler essa parte!

Li que existe um lugar chamado CAT, que é sigla para Centro de Atendimento ao Turista, onde você poderia contratar um guia na hora. Cheguei no CAT às 10 da manhã de um sábado e não havia mais nenhum disponível exceto um senhor bem idoso, que andava mancando e eu confesso que dei um perdido e não quis ir com ele não Rsrsss.

Na nossa pousada deram o contato de um Guia que era fotógrafo também, e avisaram para mandar mensagem na sexta pra deixar tudo acertado. Porém nós chegamos na sexta e queríamos curtir o dia e fomos primeiro passear tudo, sair a noite, e no final do dia já estava muito tarde e fiquei com vergonha de mandar mensagem aquela hora. Acordei às 7 da manhã no sábado e mandei mensagem pra ele, mas só respondeu lá para as 11 horas então tivemos que adaptar o passeio para locais que não precisassem de guia. Porque não queríamos pagar R$ 150,00 de diária para ele por metade do dia apenas. Por não termos guia não fomos ao mirante da Janela e fomos ao Parque Nacional Chapada dos Veadeiros. O que no fim das contas foi perfeito e saiu melhor que a encomenda e beem mais barato.

Resumindo: Reserve o guia com antecedência!!

Dica mais importante para a época de chuvas

Se chover muito a noite, as cachoeiras ficam fechadas pela manhã pelo risco de trombas d’água e só sobram as trilhas para fazer. Se chover leve durante o dia, a trilha do Parque Nacional dá para fazer e como ela tem vários mirantes, você consegue curtir o dia mesmo sem dar um tchbum nas cachoeiras.  

Agora trabalhando com o cenário de chover forte durante o dia, a melhor opção é curtir o local em que você está hospedado. A próxima pergunta então é: Onde se hospedar?

Se você tiver em um grupo grande, sugiro alugar uma casa com churrasqueira, que dê para aproveitar com a galera num dia de chuva. Mas se tiver de casal ou em poucas pessoas, sugiro pegar uma pousada legal que tenha uma boa área comum para passar o dia.

Hospedagem em Alto Paraíso de Goiás

Nós éramos duas e optamos pela Pousada Meu Talento. O lugar era simplesmente sensacional! O quarto era maravilhoso, e depois de 12, 14 km de trilhas ao longo do dia, deitar numa cama gostosa não tem preço. O banheiro era impecável, tudo muito limpo, e organizado. O café da manhã é simplesmente indescritível! A broa de milho feita quentinha na hora e os pães de queijo caseiros eram surreais. A piscina é aquecida e eles te recebem com marshmallows em cima da cama e um bilhetinho explicando que é para você usá-los na fogueira que eles acendem na beira da piscina todas as noites. Foi um dos pontos altos da viagem. Se recomendo? FORTEMENTE! Você pode reservar a Pousada Meu Talento aqui.

Restaurante Imperdível em São Jorge: Risoteria Santo Cerrado

Aqui você aproveita um pôr do sol lindo, música ao vivo e comida deliciosa. Considero Ponto Turístico. Não deixe de passar por lá. Eles servem cervejas locais, produzidas na Chapada dos Veadeiros e estava uma delícia também!

Quanto Custou Tudo?

Vou ser bem específica aqui e individualizar o preço de tudo, assim fica fácil para cada um ajustar para as suas necessidades.

Brasília: Bares + Baladas

LIV Lounge + Pink Elephant: 169.00

Eskina Bar: 89.00

Subtotal: 258

Transporte

Uber: 31.48

Uber: 17.62

Unidas: 226.55

Posto Gasolina Chapada: 154.62

Posto Gasolina BSB: 151.00

Subtotal: 581.27

Alto Paraíso: Restaurantes

Restaurante Risoteria: 100,00

Restaurante Uruguaio: 100,00

Subtotal: 200

Chapada dos Veadeiros: Turismo

Estacionamento PNCV: 15,00

Entrada Loquinhas: 25,00

Entrada Vale da Lua: 30,00

Agua e Belisquetes: 30,00

Subtotal: 100

Hospedagem + Passagem

Life Resort 2 diárias: 370.00

Pousada Meu Talento 2 diárias: 950.00

Passagem: 509.00

Subtotal: 1829.00

TOTAL Para 1 pessoa: R$ 2968.27 por 4 dias

TOTAL Para 2 pessoas: R$ 3477.27 por 4 dias (R$ 1738.00 por Pessoa)

Beijos! E até a próxima Trip que já está batendo na porta! Quem mais vai viajar no Reveillon? Vai para onde? Deixa nos comentários!

Até Breve!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s